segunda-feira

Não sei se devo dizer alguma coisa, não sei o que devo dizer, não sei o que fazer, o que pensar, o que escolher, o que esquecer, o que lutar. Não sei.
Tudo me fez crer que só eu me apaixonei e fazia tudo por uma relação "eterna", tudo me fez crer que o amor não é correspondido, tudo me fez crer que eu não tinha respeito nem por mim, nem se quer daquele lado. Sempre lutei pelo que quis mas acima de tudo pelo que vale a pena e neste momento eu já não sei o que vale a pena. Lembro-me todos os dias e todas as noites de momentos antigos, de momentos nossos que me vêm á cebeça, assaltam-me e põem-me de rastos, com muitas saudades e com medo que isto seja definitivo. Mas a verdade é que nos últimos meses tenho sido eu a fazer tudo para isto não desabar, a verdade é que sou sempre eu a única que 'não aguento', a verdade é que só eu é que choro, só eu é que sofro. Eu amo-te e sei melhor que ninguém que podem passar horas, dias, semanas e meses que jamais vais sentir o mesmo conforto dos meus abraços que dizias sentir nos braços de outra pessoa. Eu acredito em ti, em tudo o que me ensinaste, em tudo o que recordas com saudade como eu, (muita saudade bateu agora, muitas lágrimas, muitas). Eu acredito no teu lado de puto birrento e acredito no teu lado crescido, acredito no teu peito das vezes em que me encostava a ele e adormecia, com a paz que nunca na vida senti. E o que me faz viver é a esperança, as memórias e as letras. Estou enterrada mas estou viva. Quero respeitar-me, quero ter dignidade de me impor sempre que me devia ter imposto, quero algo que me faça acreditar que me amas e respeitas. Custa-me tanto tempo assim, custam-me estes dias e custam-me estas lembranças tão vivas. Na verdade já estávamos sem equilíbrio há algum tempo porque te habituaste-te ao meu amor doentio, sempre puro, sempre forte por ti e habituaste-te a ter-me nas mãos, a ser sempre eu a resolver as coisas, a dar um abraço. Habituaste-te ao meu bom lado e abusaste dele, tu abusaste do meu amor, da minha paciência, o teu lado precipitado estragou-me, as tuas reacções bruscas levaram-me a uma desilusão constante, nunca querias falar, só o que te interessava é que estava certo, nunca me quiseste ouvir e devias ser a primeira pessoa a acreditar em mim por tudo o que te contei, fiz e entreguei, de corpo e alma, aos poucos mas sempre de uma forma tão mágica. Não entendo como podes ser assim, tão insensível ao mundo quando algo corre mal. Confio em mim, agora mais que nunca e confio em ti, como sempre confiei, foste o meu maior amigo, foste o meu maior companheiro de tudo, as melhores conversas foram ao teu lado, as melhores noites foram ao teu lado, a nossa cumplicidade é algo que recordo com lágrimas fortes, as nossas brincadeiras eram o sustento dos nossos dias, lembras-te? Dos 4,85 € no Caravela quando fiquei toda chateada mas mesmo assim partiamo-nos a rir os dois por teres comido tanto, quando eu fazia birras e logo a seguir te beijava, quando gozavamos com tudo o que passava, quando me emprestavas as tuas camisolas, quando jantavamos juntos, quando almoçavamos as 4 da tarde no verão, quando me fazias tostas mistas, quando a tua gata nos incomodava. Não há nada que me faça esquecer cada coisa, cada segredo, cada choro de felicidade, cada vez que me chamavas princesa, cada vez que me dizias que íamos ficar juntos acontecesse o que acontecesse, todos os beijos á chuva, todas as tuas gargalhadas, toda a confiança que depositei em ti, tudo o que me contavas e pedias segredo, tudo o que me lembravas, as vezes que eu morria de ciúmes da mínima coisa e tu mandavas-me textos enormes a dizer que eu fui a única rapariga que tu amaste, amas e amarás. São estas palavras que não esqueço, que me fazem acreditar, são todos os abraços que sempre me deste, o que te escrevi, o único rapaz para quem escrevi assim, a única pessoa. A letra de hip hop que me fizeste, os 5 meses que lutaste por mim, o desejo que tinhamos um pelo outro, os 11 meses de namoro, os textos repentinos, os sacrificios que faziamosn um pelo outro, a pessoa única que sempre foste, as tuas mensagens, o teu sorriso, a tua forma, o teu rosto, tenho tantas saudades, tenho tanta força para esperar por algo teu, porque preciso de acreditar que isto para ti não foi em vão, este ano e meio quase que nos conhecemos, que criamos a melhor amizade do mundo e o maior amor do mendo, eu preciso da tua força por mim, para voltar a acreditar, eu preciso. Eu amo-te e foste a melhor pessoa que eu já conheci.

Está a chover muito, isto lembra-me muita coisa.

4 comentários:

maria disse...

imagino a dor que tu deves estar a sentir. imagino e talvez me sinta assim como tu. apesar de ser o pouco diferente, no meu caso foi o meu melhor amigo , para ti foi isso e muito mais. mas tens que ter força, e continua a escrever. não desistas :')

maria disse...

ao que parece nem sempre tudo corre como parece. eu ando á um ano e meio e lutar pela pessoa mais importante da minha vida , um amigo que me deixou , e nao desisti.
hoje sonhei com ele, e assim que acordei dei um murro na parede por ter sido so um sonho. mas sabes ? ha que ter força , e continuar sempre em frente de cabeça erguida. eu sei que tu podes conseguir :')

maria disse...

quando á musica , eu gosto muito de varios tipos de musica , mas aquela cativa-me imenso, como muitas do mesmo compositor :)

Mariana~ disse...

A única coisa que tenho a dizer, é que és GRANDE, e ninguém, ninguém merece as tua lágrimas. Tens uma vida pela frente Daniela, não esqueças isso :). Vais ultrapassar isto minha linda .

Qualquer coisa tu já sabes .
Um beijo enorme :)