quarta-feira

2008.


Adorei este ano. Foi o ano em que aprendi mais e melhor sobre a vida. Sinto-me crescida. Vejo o céu, as pessoas, o mundo de outra maneira. Este ano, distingui amigo de colega. Este ano, amei e sofri por amor. Este ano, tive um melhor amigo. Tive uma melhor amiga. Eram as pessoas mais especiais á face da terra até ao momento em que me fizeram desistir da felicidade. Tornaram-se as pessoas inversas ao que eram, transformaram-se em fantasmas para a minha alma. Destruiram a minha inocência por completo, fizeram o meu lado infantil por longos meses. Mas foi com isto que cresci, que aprendi a desabafar para os papéis, que eram os únicos que me compreendiam. Foi com isto que ganhei gosto pela arte da fotografia. De transmitir revolta, sede de felicidade para uma imagem. Foi com isto que hoje, não confio em ninguém totalmente, só na Simplícia. Este ano, vivi muito. Passei tardes e tardes com as minhas amigas mais fofinhas do mundo, as beringelas! Apanhei a minha primeira bebedeira e fumei o meu primeiro cigarro. Fumei também o meu primeiro e último charro. Comecei a dar mais valor ás aparências. Conheci muita gente. A minha faceta de gozona aguçou-se ainda mais. Descobri muita gente falsa e outra tanta que vale a pena. Fui á Turquia 10 dias e é um país fantástico, cheio de magia, excepto a personalidade dos homens. Fui á França e visitei a Disneyland. Adorei. Conheci o André, uma das melhores pessoas que já conheci até hoje. Neste ano, estive confusa entre dois rapazes ao mesmo tempo. Escrevi muito, chorei muito. Discuti muito com os meus pais por não me deixarem ir a uma discoteca antes dos 16. Aprendi a distinguir quem fuma porque precisa e quem fuma porque é fixe. Fiquei chocada com muita coisa que me contaram. E, também foi neste ano, que defini o meu modo de viver. Não é preciso tabaco, droga ou bebedeira para ser superior. Não mesmo. Aprecio e adoro a noite, mas tenho respeito. O meu pai ensinou-me. Passei um Verão mesmo fixe, com companhias excelentes e a socializar todo o dia. Comecei a ter uma amizade única com o José Rui e apesar de já não ligar muito a melhores ou a piores, considero-o o melhor amigo de todos. Dancei muito na Vaca das Cordas e Feiras Novas. Bebi também. Adorei a beach party, com as melhores amigas do mundo. Adorei as noites passadas com as minhas Beringelas, principalmente aquela na casa da Tina em que estavamos tolas. Viajei muito e sorri muito. A minha família e os meus amigos estão de saúde, é o mais importante. Neste momento, a minha Inês está no hospital e tenho pensado muito nela. É um doce de menina. E vai ficar bem. Eu adoro-a. Agora, resta-me dizer que este meu ano foi lindo e com muitos choros, mas ainda mais sorrisos e gargalhadas. Desejo a todos e a mim também, um óptimo 2009.

1 comentário:

Galante disse...

Por muito que neste momento não te apercebas disto mais tarde vais pensar e vais-me dar razão : Ninguém fuma porque precisa .

Bom 2009 vaive : )