sábado

Já nenhum monstro me vem visitar todas as noites, esse fantasma foi-se embora, que me fazia chorar e tremer ao mesmo tempo, sem eu perceber porquê. Não quero mais ver nem sentir aquele monstro horrível que se apoderava de mim todas as vezes que anoitecia, trevas malditas, choros inconsolados, adormecer vazio, pesadelos e inquietação...
Hoje acho que é apenas a nossa forma de pensar, a nossa maneira psicológica que mexe com tudo de nós, agora faço questão de ser mais racional, de levantar a cabeça mesmo que o céu não me sorria, já bati tantas vezes com a cabeça, já ganhei inimigos sem perceber porquê, já me habituei ao verbo ser das pessoas, já notei que cresci e que daqui a pouco faço 17 anos... Quero, de uma vez por todas, levantar-me deste chão sujo e lagrimoso e percorrer os grandes caminhos, escrever as grandes letras, beijar o meu grande amor, levar o meu sonho até ao fim e morrer nos braços de quem me amou desde que nasci, meu lar doce lar, minha mãe, meu pai, minha avó, meu avô...

O mundo ensinou-me a viver.

2 comentários:

Cátia'P disse...

oh meu amor tu não tens noção como fico feliz a ler estes novos textos desta nova Daniela :')

vanuza disse...

que lindo danii :')