domingo



A maré não chega a levar todos os fantasmas, dá á costa um pedaço de dor e outro de angústia, nada é denunciado nem identificado, é deixado ali, como se algum dia o vento levasse aquilo... Estavam tapadas com um lençol branco, estavam a escorrer sangue de rosas e todo o mar parecia indiferente...

1 comentário:

luisinha disse...

adoro tudo. desde o encanto da fotografia ao encanto que o texto tem.
e como sempre: és linda