segunda-feira


Não é preciso ouvir mais nada, os passos são mais que suficientes. Olho e nem me apercebo que estou neste mundo, como é possível estar assim... Agora, o meu banho dura vinte minutos sem me aperceber, visto-me calmamente, ponho o meu perfume e espalho de uma forma branda pelo pescoço, ponho sempre alguns brincos condizendo com o que visto e sento-me na minha cama á espera do amanhã, os dias demoram a passar, parece uma viagem ao infinito, vivo na esperança e na descrença, vou conhecendo novas pessoas, amarro-me aos velhos amigos, á chuva e ao sol e deprimo com os dias cinzentos, o piano toca e eu escrevo, a melodia da alma está a renascer, o meu espirito envolve-se com recordações quase de um ano e assaltam-me a memória todas as noites, sem ninguém ver, eu choro como uma pequenita de 5 anos e temo ver o que vai lá fora porque me deixa assustada, saber que existes e não estás mas desta vez não sou eu que tenho o mundo nas mãos, és tu que me vais mostrar o que foi isto, o que significou e se vai continuar mais alguma vez. Não estou esperando, não vou esperando, vou apenas ver o que me vais mostrar (se isso algum dia acontecer), eu já corri campos e prados, já corri o mundo só para nos salvar, eu já te mostrei tanto e agora não posso mostrar mais porque me magoaste, porque nem em sonhos me vou rebaixar mais sem ter culpa, porque a minha alma não merece mais ser ferida. A única pessoa que mereceu o titúlo de herói na minha vida, por todas as vezes que te chamei esse nome, por todos os segredos que mais ninguém sabia, pelo meu amor por ti eu agora vou ver o que realmente sentes e queres, se tudo o que fiz valeu a pena ou não, se tudo era puro ou não e da minha parte era a coisa mais pura que jamais sentira, não sei com quem andas, com quem falas, o que fazes com essas pessoas mas não me interessa, haverá algum dia que percebas que eu te amo e tu me amas?
( muitas lágrimas )

1 comentário:

mia disse...

demasiado sentido, adorei mesmo! :') continua a escrever. beijo , mia