segunda-feira

Virei de novo a página que me estava a fazer suar a mão, já cheia de cansaço e ao mesmo tempo ternura. Virava as páginas como ódio e como esperança e eles cada vez mais vinham ao cimo da minha alma. Inundavam-me os olhos as noites em que dormia sem ti, sem ti na alma, sem ti nos meus braços. Adormecia e aquilo era uma ilusão porque estava acordada, naquela tempestade que me parecia perpétua e doía-me o coração, nunca pensei que o amor fosse capaz de me atormentar, de me dominar assim... Eram noites frias, sem ti e a imaginar, incredulamente, como seria ter uma vida sem ti, respirar e não estar contigo. Parece que só imagino a minha vida a partir do momento em que te vi, em que te conheci e a partir daí a minha vida ganhou um único sentido: viver por ti. Noites e noites assombrada pela tua arrogância, pela minha estupidez, pelas nossas discussões. Parecia um mundo sem fim, obscuro e medonho. Uma caminhada parada, paralisavamos os olhares no que nos era dito e eu chorava, mais que tudo na vida. O medo, a falta de vontade de viver, o cansaço de tanto chorar com o pai, com a mãe, com a Carina deitavam-me na amargura, sem saber o que fazer e sem saber onde ir. Não sabia se lutar era a melhor opção mas lutei, lutei porque o sentimento que me unia aquele rapaz era a dimensão sem fim e eu não conseguia mais ficar sem ti e tu também não, eu via nos teus olhos a saudades, dias negros recentes e via que me amavas. Não desisti, tu também não e agora? És a minha recompensa da luta, de ter lutado, horas a fio, escrito montes de páginas, amachocadas com o sal das lágrimas...

Chamem-me adolescente por dizer tal coisas que na minha idade parecem sem sentido, mas se isto não é amar não sei o que é. Eu prometo, mas prometo mesmo que nunca gostei assim de alguém. É vida, o André.

5 comentários:

Rapariga dos caminhos abstractos disse...

Têm sentido, o amor tem sentido, em qualquer idade. Gostei muito deste blog.

Patrícia Costa disse...

é o amor. adorei a tua fotografia mesmo mesmo

aqui disse...

eu admiro-te tanto, amor! LY
miminhos, rita.

Galante disse...

Tens sorte, tens muita sorte.

Rapariga dos caminhos abstractos disse...

Obrigada pelo comentário (:

Vou seguir ^^