terça-feira


Não tenho medo, não consigo dizer que não, estou segura, tenho mais chances mas não quero, sinto que por mais errado eu quero tentar, mesmo que seja como bailarina tonta, quero prosseguir um destino e quero fazer de ti, a estrada.
Espero, sem limite de tempo, nem sei pelo quê. Algo me prende de forma perpétua e bela. Preciso de ti. Medo de voltar ao pesadelo. Medo de não conseguir dormir pelo fantasma do ódio, da solidão da alma. É verdade, tu vieste revoltar a minha felicidade naquelas noites, naquele sossego de tristeza. O passado pouco importa, o presente conta. Mas ainda estou magoada, ainda me sinto fraca para conseguir muita coisa. Foi um golpe, dos grandes, foi um choque, foi matarem-me. Foi um conto de fadas negro, um sonho embrieagado. Demorei a tomar consciência da realidade.
Umas semanas preciso para me mentalizar que essa dor já foi e não se vai voltar a repetir... Eu consigo, eu quero, eu vou conseguir. Pelas conversas que temos ao fim da tarde, pelo que nos vamos tornando cada vez mais. A minha vida és tu.

6 comentários:

Rapariga dos caminhos abstractos disse...

" Foi um conto de fadas negro, um sonho embriegado. " Lindo *.*

E claro que vais conseguir =D Com muita força e muito amor tudo é que parecia mau se transforma, e então viver é mais fácil, ou pelo menos, mais leve.

Galante disse...

Fazes-me pensar fazes-me chorar porra -.-'
És mais que magnífica Daniela : )

tina disse...

sim daniela, you are ugly

Patrícia Costa disse...

es e seras uma bailarina cantante de alegrias e de juras de amor

black balloon disse...

adoro , romantico, com cliches e triste. classico & perfeito :b

aqui disse...

fico sem palavras!
consegues transmitir o que quase ninguém consegue. é incrível!
para mim, és a maior daniela (L)