segunda-feira


Louvaram aos anjos

Uma segunda vinda

Que vieram salvar todos os mares bravos

E pôr a lua em vez do sol, eterno monarca

E pôr o sol em vez da lua, monarca eterno


Perdias o destino nos teus olhos

E encontravas-te em mim

Como se os gestos deixassem de quebrar

E as ondas fizessem poesia teu olhar

Esperarei, aqui sentada

Nesta praia, neste mar

Viva ou levada pelas aves para o céu

Soltarei pegadas nos dedos da alma

Que me tocam a parede do amor

És a alga verde

És a estrela do mar

És o barco bonito


Viajas com rumo á alma

Viajas comigo

Acende-me a alma, porque eu agora preciso

Preciso de ti, do teu mar e da tua pureza

Sonho o beijo de agora

Sonho o que és comigo


No jardim há sempre muitas flores, muitas bonitas e outras menos bonitas, mas só há uma que me faz acreditar. No mundo há muitas pessoas, umas muito boas mesmo, mas só uma me faz acreditar.

1 comentário: